Nova pesquisa confirma o voo doméstico como motor de retomada

O Turismo de lazer e compromissos pessoais são os principais motivos dos planos de viagens no pós-pandemia, como revelou um levantamento da MaxMilhas sobre as intenções de busca por voos nos próximos 60 dias. O estudo observou que os voos nacionais lideram o ranking geral, com 83% da preferência, tendência que se justifica pelas restrições das fronteiras e rotas internacionais, que ainda apresentam abertura incerta. Cidades do Nordeste, como Salvador, Fortaleza, Recife, Maceió e Natal, além de São Paulo e Porto Alegre, aparecem em destaque. 

Já em relação ao período mais procurado para voos nacionais, 50% pesquisam viagens para daqui a dois meses ou mais e 40% para daqui a 45 dias, sendo que a média do período de permanência nos destinos mais procurados é de seis dias. 

Outro dado revelou queda do preço médio das tarifas para alguns destinos nacionais e, principalmente para os internacionais, mostrando que o momento é uma oportunidade de comprar passagens mais baratas, para voar depois do isolamento. 

As pessoas estão voltando a comprar passagens aéreas para viajar após a pandemia e essa retomada das vendas vem aumentando pouco a pouco. Os resultados de maio estão 15% melhores do que os de abril, puxados principalmente pelos destinos nacionais. Por serem voos mais baratos, para distâncias mais curtas e sem restrições de fronteiras, a tendência é que as pessoas prefiram viajar pelo Brasil, que ainda é um país pouco explorado”, disse a sócia e CMO da MaxMilhas, Tahiana D’Egmont. 

Fonte: Panrotas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *