Setor de turismo no Brasil cresce 12% em 2021 e fatura R$ 152 bilhões

Um dos setores mais impactados pela pandemia de Covid-19, o turismo no Brasil fechou o ano de 2021 com um faturamento de R$ 152,4 bilhões. Apesar da cifra ainda ser inferior aos números pré-pandemia, representa um aumento de 12% em relação a 2020. O levantamento é da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do estado de São Paulo (FecomercioSP), com base em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O setor movimenta uma cadeia produtiva com mais de 50 segmentos, com destaque para o transporte aéreo, que registrou alta de 28% e um faturamento acumulado de R$ 37,7 bilhões. Logo em seguida, entre as atividades que mais contribuíram para este crescimento está a categoria de alojamento e alimentação, com alta de 13,1% e faturamento de R$ 45,2 bilhões.

Para o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, os números demonstram que o turismo no Brasil segue se recuperando do impacto da Covid-19. “O avanço da vacinação no país e a adoção de protocolos de biossegurança têm contribuído para esta importante retomada do nosso setor, a partir da reabertura e recuperação da economia. Com um trabalho empenhado e assertivo conseguiremos atingir, o quanto antes, índices iguais ou superiores ao período pré-pandêmico”, ressaltou.

Também registraram altas no ano de 2021 os segmentos de transporte aquaviário (8,8%), transporte terrestre (7,2%), locação de veículos, agências e operadoras (2,5%) e atividades culturais, recreativas e esportivas (1,6%).

TURISMO RESPONSÁVEL – Desde o início da pandemia, o Ministério do Turismo, em conjunto com outros órgãos do governo federal, atuou para apoiar o setor de turismo e abrir caminho para a retomada das atividades turísticas, com ações baseadas em um tripé: garantia dos salários e jornadas para evitar demissões com a edição da MP 936; a regulamentação das relações de consumo com regras claras quanto ao cancelamento e a remarcação de reserva, por meio da MP 948; e a disponibilização de um crédito histórico de R$ 5 bilhões com foco no capital de giro das micro, pequenas e médias empresas, com condições especiais de pagamento.

De forma pioneira, o Ministério do Turismo também lançou, em junho de 2020, o Selo Turismo Responsável, conferido a locais que se comprometem a cumprir protocolos para a prevenção da Covid-19. A partir deste incentivo à adoção de boas práticas sanitárias, o Brasil se tornou um dos 10 primeiros países do mundo a aderir a medidas do tipo. Atualmente, mais de 30,8 mil estabelecimentos e guias de turismo já fazem parte da iniciativa. Para saber mais, acesse AQUI.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Ministério do Turismo

Foto: Humberto Sales/MTur

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *